Cheiro de carro novo - cabine do Polo
Entenda de onde vem o cheiro de carro novo

Existe uma característica que ninguém gostaria de perder após adquirir um veículo: o cheiro de carro novo. É unânime, não há ninguém que não goste desse cheirinho que todo carro novo tem. Mas você sabe por que os automóveis novos apresentam esse aroma tão característico? Continue lendo e confira!

De onde vem o cheiro de carro novo?

O cheiro de carro novo nada mais é do que uma combinação de odores de diversos componentes utilizados na fabricação do carro. A lista de itens que influenciam o aroma é longa. O tecido dos bancos, o plástico do painel, a forração das portas e do teto e até a borracha dos tapetes são levados em conta.

Para chegar em uma harmonização perfeita, as montadoras contam com laboratórios e profissionais especializados. Os osmólogos veiculares são os responsáveis por avaliar os odores de cada material e transformá-los em um cheiro agradável para o cliente.

“Não criamos um aroma artificial. Realizamos diversos ensaios, tanto nas peças quanto no veículo completo, para garantir um odor neutro e agradável”, disse Michael Matz para a Folha de São Paulo.

Aroma é harmonizado em laboratórios das montadoras

O cheiro de carro novo tem um forte apelo emocional aos interessados em comprar um veículo, mesmo que seja um seminovo. E as montadoras sempre estiveram atentas a esse detalhe.

Em entrevista ao Jornal do Carro, o supervisor do centro tecnológico de materiais da Volkswagen, Michael Matz, confirma a importância de um bom aroma. “Como o consumidor fica muito tempo dentro do carro, o cheiro e as outras experiências sensoriais têm grande influência na decisão de compra”, revela.

As montadoras de veículos do mundo todo criaram seus próprios laboratórios internos para chegar à harmonia perfeita de odores que irá caracterizar o cheiro de carro novo dentro de seus modelos.

Os profissionais que atuam dentro desses laboratórios chegam a cheirar cerca de 500 materiais compostos em uma cabine. Os osmólogos da Volkswagen são formados na área química ou de materiais e passam por um treinamento na matriz da empresa, na Alemanha.

“Devemos ter facilidade na identificação de diferentes tipos de odores e conseguir escaloná-los de acordo com sua intensidade”, afirma Flavia Bassani, engenheira de laboratório da empresa. Ela completa: “antes das avaliações, evitamos usar perfumes e comer alimentos com gosto forte. Não mascamos chicletes nem bebemos café”.

6 curiosidades sobre o cheiro de carro novo

  • O primeiro time de profissionais especializados em testar os odores dos veículos surgiu em 1990;
  • Algumas pessoas são capazes de identificar a fabricante do carro pelo odor da cabine;
  • Algumas montadoras desenvolvem aromas específicos para diferentes linhas de carros;
  • São várias as exigências das equipes de testes olfativos. Os integrantes não podem ser fumantes, ter alergias e sinusite, consumir pratos muito aromáticos antes de cada teste, usar perfumes, xampus fortes, esmalte para unhas e até roupas de couro;
  • Algumas montadoras borrifam o aroma desenvolvido sempre que um veículo passar por uma revisão periódica;
  • Você pode deixar o carro sempre aromatizado – as montadoras têm opções de fragrâncias específicas.

Gostou do conteúdo? Então assine nossa newsletter abaixo para acompanhar nossos artigos!

Texto: Fabiana Lima/Colaboradora