Farol de carro: conheça os tipos e lâmpadas utilizadas
Farol de carro: conheça os principais tipos e lâmpadas utilizadas

Além de sua função como item essencial e de segurança para dar visibilidade à noite e também de dia, os faróis são um componente de estética e estilo para um carro. O modo como são desenhados e se encaixam no design contribui para a aparência. Além disso, são diversas as opções de lâmpadas no mercado, que dão a possibilidade de personalização. Por isso, é importante conhecer os tipos de farol de carro e as diferenças entre eles.

Neste artigo, vamos falar sobre esse tema, apresentar a variedade e as diferentes funções de cada tipo de farol e também abordar as opções de lâmpadas que podem ser instaladas. Assim, você fica por dentro do tema e com condições de fazer a melhor escolha na hora de personalizar seu carro. Continue lendo e conheça mais sobre a variedade e características dos faróis dos automóveis!

Tipos de farol de carro

Nos primórdios dos automóveis, ainda na transição entre carruagens e os primeiros carros, os faróis utilizavam velas. Depois, apareceram lanternas à base de querosene e de parafina. Foi um longo caminho até a alta tecnologia de hoje, com visibilidade de centenas de metros à frente. Atualmente, existem três tipos principais de faróis: o convencional, de milha e de neblina. Confira a seguir as diferenças entre eles.

Convencional

É, atualmente, o principal item de iluminação de carro. Normalmente, possui três níveis de luminosidade:

  • Lanterna;
  • Farol baixo;
  • Farol alto.

Pode vir equipado com diferente tipos de lâmpadas, sendo a mais comum a halógena.

Farol de neblina

Tipos de farol de carro: farol de neblina
A Saveiro possui a opção de farol de neblina, para mais segurança e visibilidade em ambientes com cerração.

É um tipo de farol que deve ser acionado apenas em casos de cerração, neblina, tempestade ou nevoeiro. Ou seja, em situações específicas de baixa luminosidade. Suas medidas de intensidade e instalação também são reguladas pelo código de trânsito.

Veículos com farol de neblina: Saveiro, Golf, Golf Variant, Voyage, Gol, Virtus, up!, Polo

Farol de milha

São utilizados como acessório, pois não costumam vir de fábrica. Eles se caracterizam por uma luminosidade de alta intensidade e longo alcance. Por isso mesmo, são especificamente regulamentados pelo Código de Trânsito Brasileiro. Isso significa que há uma série de especificações sobre a sua instalação, tipo de lâmpada utilizada e situações de acionamento.

Tipos de lâmpadas

O tipo de lâmpada pode fazer a diferença em diversos aspectos. Isso inclui o alcance da luminosidade e também a parte estética, algo que sempre interessa para quem gosta de deixar o carro mais personalizado. Aqui estão os principais tipos.

Halógena

É a mais comum, equipando a grande maioria dos carros hoje em dia. Seu funcionamento se dá por meio de gases que se incandescem quando um filamento é aquecido por uma corrente elétrica. Possui baixo custo e uma vida útil de cerca de mil horas. Trata-se de uma lâmpada que emite luz branca, mas como tem temperatura de cor relativamente baixa (entre 2.800 e 3.200 Kelvin) se aproxima de uma luminosidade amarela. Esse aspecto gera manos cansaço na visão do condutor e menos ofuscação em quem vem no sentido oposto.

LED

Tipos de farol de carro: lâmpada de LED no Passat
O Passat é equipado com a tecnologia de lâmpadas de LED, para mais eficiência e luminosidade.

LED é a sigla em inglês para Light Emitting Diode ou, traduzindo, Diodo Emissor de Luz. Ao contrário da halógena, não utiliza filamento. Seu funcionamento é por meio do movimento de elétrons no seu interior. Por isso, consomem apenas ¼ de energia em relação à halógena e duram cerca de cinco vezes mais. A luz emitida por esse tipo de lâmpada tem uma tonalidade azulada mais intensa. Ela já é usada por alguns fabricantes de veículos, mas seu alto custo ainda trava a expansão para outros modelos. Entretanto, é possível substituir as lâmpadas halógenas de um carro por outras de LED. Mas isso exige muitos ajustes, além de uma vistoria no Detran para aprovar a mudança.

Veículos com farol LED: Passat e Tiguan Allspace.

DRL – Luz de condução diurna em LED

Tipos de farol de carro: DRL em LED do Virtus
Além de proporcionar mais segurança, o DRL também oferece uma assinatura visual ao veículo, como no caso do Virtus.

Além dos faróis em LED, o uso destas lâmpadas é também usado na chamada luz de condução diurna, também conhecida como Daylight Running Light (DRL). As lâmpadas do DRL se acendem automaticamente sempre que o carro é ligado, aumentando a visibilidade do veículo durante o dia e proporcionando uma assinatura visual com as lâmpadas em LED. Importante: segundo a lei brasileira, o uso do DRL não substitui a obrigatoriedade dos faróis baixos acesos em rodovias durante o dia.

Veículos com DRL em LED: Golf, TouaregJetta,  Polo, Amarok, Golf Variant, Virtus.

Xênon

Tipos de farol de carro: lâmpada de Xênon no Golf Variant
O Golf Variant é um dos modelos Volkswagen que possuem a opção de farol de Xênon.

Tanto em luminosidade quanto em durabilidade, as lâmpadas de xênon ficam entre as halógenas e as de LED. Ou seja, duram e iluminam mais que a primeira e menos que a segunda. Esse tipo de lâmpada incandescente utiliza gás xenônio em sua composição. Sua emissão de luz aumenta não só a visibilidade a distância, mas também a lateral, por conta da dispersão de luz. Por isso, sua instalação deve seguir especificações técnicas para evitar riscos à segurança de quem vem em sentido oposto. Como parte das especificações, há a necessidade de um sistema de limpeza de lentes do farol. Por isso, segundo uma resolução do Contran, esse equipamento é vetado a veículos sem condições de suportar esse sistema de limpeza.

Veículos com farol xênon: Golf, Golf Variant, Jetta, Touareg

Além desses tipos disponíveis hoje no mercado, há ainda a tecnologia de laser. Essa, entretanto, ainda é uma realidade distante para a maioria dos carros, estando limitada aos modelos ultraluxuosos, pois seu custo é altíssimo.

Conhecer os tipos de farol de carro é importante, pois ajuda na hora de pensar em opções – seja para personalizar seu carro, seja para decidir na compra de um novo.

Gostou do artigo? Não deixe de compartilhar nas redes sociais!

Texto: Rogério de Moraes/Colaborador