Revisão do carro por quilometragem
Revisão de carros por quilometragem

Você sabe quando fazer uma revisão de carros por quilometragem? Neste artigo nós listamos os principais pontos que precisam ser vistos. Confira!

Seja por quilometragem ou por tempo de uso, é preciso levar o carro para uma revisão regularmente. Porém, o que de fato precisa ser trocado por quilometragem? Listamos neste artigo os principais itens que são avaliados nas revisões do carro feitas por quilômetros rodados. Confira!

Revisão de carros: ponto básico e fundamental

Antes de mais nada é preciso ter em mente que a revisão de carros periódica é muito importante, seja ele novo, seminovo ou usado. Ela garante o funcionamento correto do veículo e previne os desgastes das peças. Isso significa que você investe na manutenção mas poupe tempo, dinheiro (a longo prazo) e dores de cabeça.

Vários itens são avaliados em uma revisão do carro. O objetivo é saber quais são as reais condições do veículo em termos gerais, visando sempre a segurança e o melhor desempenho do seu veículo.

Revisão de carros

Veja quais são os principais itens checados nas revisões do carro conforme a quilometragem:

10.000 km – Alinhamento e balanceamento

O alinhamento visa garantir o equilíbrio do carro e diminuir o desgaste acentuado e disforme dos pneus. Ele deve ser feito de acordo com os padrões técnicos da montadora do veículo a cada 10.000 km rodados (no máximo).

Além da manutenção preventiva, existem outras situações que podem exigir um novo alinhamento. Troca dos pneus, substituição de componentes da suspensão do veículo, fortes impactos e choques contra obstáculos e buracos são exemplos de situações que pedem uma revisão no alinhamento.

O balanceamento, por sua vez, existe para evitar trepidações no volante e até mesmo no piso do carro em determinadas velocidades. O balanceamento existe para que os pneus tenham uma maior vida útil, além de proporcionar um maior conforto ao dirigir. Ele deve ser feito no mesmo momento em que o balanceamento, ou seja, a cada 10.000 km de uso.

15.000 km – Troca dos filtros de combustível e de ar

Este componente é o responsável por filtrar todo o combustível que é queimado. Caso não seja trocado, pode causar avaria na bomba de combustível. Por isso, o recomendável é que a troca seja feita pelo menos a cada 15.000 km.

O filtro de ar também precisa ser trocado a cada 15.000 km. Isso garante que o ar que entra no motor seja limpo, contenha o menor número de partículas de poeira e outros detritos.

Com o filtro de ar em bom estado, o motor, o óleo e os outros filtros são poupados de impurezas que atrapalham a performance do automóvel como um todo.

20.000 km – Revisão dos freios (ou 10.000 km para carros automáticos)

A revisão dos freios é mais um item essencial de segurança que não deve ser deixada de lado. Uma falha neste componente poderá causar graves acidentes. Na revisão, são checados os discos, tambor, pastilhas e fluído de freio.

Em alguns casos, a revisão dos freios deve ser feita imediatamente. Se ao acionar os freios você ouvir algum barulho seco e/ou agudo, sentir vibração no pedal, sensação de que está puxando ou mesmo sentir que a eficiência de frenagem já não é a mesma, leve seu carro para uma oficina de confiança o quanto antes.

Revisão de carros

Entre 40.000 e 50.000 km (ou até expirar a validade) – Troca dos pneus

Segunda estimativas da Polícia Rodoviária Federal, 20% dos acidentes de trânsito acontecem em decorrência de pneus carecas.

À medida que os pneus vão se desgastando, ficando lisos e carecas, o carro tende a perder aderência. Isso aumenta significativamente as chances de o motorista perder o controle do carro e sofrer um acidente.

Portanto, fique atento à marcação TWI de nível dos pneus do seu veículo. Quando esta estiver no mesmo nível da superfície do pneu é hora de fazer a troca. Para saber mais, confira esta matéria especial que fizemos sobre a troca dos pneus.

Acompanhamento constante – Óleo do motor

Item primordial para o funcionamento de qualquer automóvel, o óleo precisa estar sempre no nível correto. Sua falta ou excesso pode ocasionar um sério defeito no motor: você pode literalmente perder o seu carro. Entenda por que na matéria “O que acontece quando você não faz a troca de óleo do carro”.

Dica: se o nível do óleo estiver baixo, jamais complete com óleo novo. O correto é trocar todo o óleo.

De quanto em quanto tempo fazer a revisão do carro?

É preciso que você fique atento ao intervalo entre as revisões, pois o tempo de durabilidade e desgastes de alguns componentes são diferentes. O óleo do motor e a bateria, por exemplo, são itens que possuem prazo de validade e devem ser acompanhados.

O tempo de uso de cada peça junto às condições das vias que você costuma trafegar podem acelerar o desgaste de algumas peças específicas.

Portanto, não se limite apenas à quilometragem para levar o seu carro para um revisão. A manutenção preventiva ideal do carro inclui uma visita ao mecânico a cada seis meses, ainda que não tenham sido completados 10.000 km antes da última revisão. Este é o momento ideal de fazer a manutenção de outros itens, como o ar condicionado.

Caso considere que as peças estão perdendo a durabilidade com pouco tempo de uso, e isso esteja lhe causando prejuízo, pense bem se já não está na hora de trocar de carro.

Texto: Fabiana Lima/Colaboradora