testes de consumo de combustível
Saiba como são feitos testes de consumo de combustível e emissão de poluentes

Cada vez mais vem crescendo no mundo a preocupação com o meio ambiente. Trata-se de uma preocupação importante para o futuro do planeta e da nossa civilização. É uma causa que, por si só, já seria digna da atenção de todos. Porém, há ainda um outro fator que é sempre bom ressaltar: sob vários aspectos, adotar um estilo de vida mais sustentável tende a trazer economia para o bolso. Assim, quando se trata de carros, vale ficar atendo aos testes de consumo de combustível e emissão de poluentes.

Isso quer dizer que, ao optar por veículos que consumem menos combustível e poluem menos, você não apenas estará contribuindo para a sustentabilidade do planeta, como também estará economizando seu dinheiro. Mas como saber essas informações? E como são feitos esses testes? Para saber a resposta a essas perguntas, continue lendo este artigo.

Eficiência Energética

Em 2009, o Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia) criou o PBE (Programa Brasileiro de Etiquetagem). O objetivo era fornecer aos consumidores informações transparentes sobre o consumo de energia de uma série de produtos, tantos os elétricos quanto automotivos. Assim, cada pessoa poderia identificar quais produtos possuem maior grau de eficiência energética, ou seja: realizam uma determinada tarefa consumindo o mínimo de energia.

Para facilitar o entendimento do público, foi criada uma etiqueta padrão. Esse é o motivo porque o programa traz o termo etiquetagem no seu nome. Após serem testados, cada produto recebe a Etiqueta Nacional de Conservação Energética (Ence), que tem uma classificação que vai de A (produtos mais eficientes) até E (produtos menos eficientes).

Testes de consumo de combustível

Esses mesmos critérios de etiquetagem valem para os veículos, embora nem todas as montadoras tenham essa etiqueta em seus modelos. Isso ocorre porque nenhum fabricante é obrigado a ceder seus produtos para os testes do Inmetro. Isso é feito voluntariamente pelas empresas. E desde o início do programa a Volkswagen sempre fez questão de submeter seus modelos aos testes.

Para a realização dessa verificação em relação ao consumo e ao nível de emissão de gases, o Inmetro dispõe de laboratórios adequadamente equipados. Nos testes, todos os modelos são submetidos a dinâmicas específicas para avaliar o nível de consumo na estrada e na cidade. Isso é feito por meio de uma simulação na qual cada veículo é testado sob exatamente as mesmas condições, para que seja possível uma comparação precisa. Essa padronização envolve o uso do mesmo tipo de combustível, as mesmas evoluções de aceleração, velocidade e frenagem e um ambiente controlado em termos de temperatura.

+ Entenda como são feitos testes de certificação de segurança de carros

+ Sistema de freio do carro: como funciona e problemas mais comuns

+ Saiba como funciona a frenagem automática pós-colisão

Diferenças no dia a dia

É preciso, porém, ressaltar que os valores apresentados nos testes são referenciais e comparativos e não absolutos. Ou seja, eles se aplicam para efeito de comparação entre os modelos e as marcas, mas no dia a dia as taxas de consumo podem variar em uma infinidade de proporções.

Isso acontece porque, fora do laboratório, centenas de fatores podem influenciar os níveis de consumo. Estilo de direção, variação climática, desgaste e pressão dos pneus, volume transportado, ar-condicionado, vidros abertos, velocidade média, qualidade do combustível etc. Como se pode ver, seria praticamente impossível obter resultados de consumo idênticos ao do laboratório.

teste_de_consumo

Modelos Volkswagen com maior eficiência energética

A Volkswagen está sempre trabalhando para desenvolver veículos mais eficientes. Por isso, sempre apoiou o Programa Brasileiro de Etiquetagem, cedendo seus modelos para serem submetidos aos testes. Isso não apenas para manter uma relação de total transparência com seus clientes, mas também como uma atitude que busca a permanente evolução tecnológica e desenvolvimento de soluções sustentáveis.

O resultado disso é que diversos modelos da marca têm recebido ao longo dos anos o selo Compet, destinado, especificamente, a reconhecer os veículos que mais se destacam em eficiência energética.

Em 2018, os modelos que mais se destacaram foram: Up!, Gol e Voyage. Todos receberam o selo Compet. Além desses, também receberam notas A ou B no comparativo das categorias: Polo, Golf Variant, Jetta, Passat e Tiguan.

Este é um exemplo de como os modelos Volkswagen estão preparados para oferecer economia para seus proprietários e sustentabilidade para o meio ambiente. Isso mostra também a importância de estar atento a testes de consumo de combustível na hora da avaliar as melhores opções do mercado. Trata-se de uma informação muito importante para o presente e para o futuro.

Gostou desse artigo? Compartilhe com seus amigos nas redes sociais!

Texto: Rogério de Moraes/Colaborador